Tuesday, January 04, 2011

Sí, hijo.../ Pois é, filho...

- Si dijese que me gustas desde aquí hasta la luna, es mucho? Si papá?
- Sí, hijo...
- Y si dijese que me gustas hasta el espacio, aún más... si papá?
- Sí, hijo...
- Tengo 4 años, para el año voy hacer 5, si papá?
- Sí, hijo...
- Papá, estoy aqui pensando en el tiempo, Será que hay un tiempo físico (cronológico), aquel que nos hace crescer o hay un tiempo hecho por nosotros? Por nuestras vivencias, por nuestra manera de ser y sentir? Por el deseo de vivir?
El tiempo trae la nostalgia... Si papá?
No respondas, ya sé lo que vas a responder...
- Lo que voy a responder?
- Sí, hijo...
*
- Se eu disser que gosto de ti daqui até à lua, é muito, pois é pai?
- Pois é, filho...
- E se eu disser que gosto de ti até ao espaço... ainda é mais... pois é pai?
- Pois é, filho...
- Tenho 4 anos, para o ano vou fazer 5, pois é pai?
- Pois é, filho...
- Pai, estou aqui a pensar no tempo, Será que há um tempo físico, aquele que nos faz crescer ou há um tempo feito por nós? Pelas nossas vivências, pela nossa maneira de ser e sentir? Pelo desejo de viver?
O tempo traz a saudade... Pois é pai?
Não respondas, já sei o que vais responder...
- O que vou responder?
- Pois é, filho...
*
Tradução de castellano para português: Carmiña

54 Comments:

At 8:21 PM, Blogger Teté said...

Bom, este menino nasceu para filósofo, não restam dúvidas! :)))

Abrazo citadino para ti!

 
At 9:41 PM, Blogger Eli said...

Inteligente seria se dissesse mais alguma coisa do que aprovar as ideias do filho!

lol

:P

 
At 9:53 PM, Blogger Judite (Dite) said...

Não há de facto nenhuma medição que consiga, medir o amor de um filho.Há sim um tempo presente que nos faz viver ao lado daqueles que amamos!
Um abraço,
Judite

 
At 10:42 PM, Blogger Maite said...

Caro Mixtu

Diante de tanta sabedoria, penso que ele já não tem 4 mas já fez mesmo 5 :) Pois é...um ano faz toda a diferença :)

Tenha uma excelente noite

 
At 10:15 AM, Anonymous Líder said...

crescemos com o tempo ou é o tempo que nos faz crescer? certamente somos "maiores" quando um filho gosta de nós daqui até à lua...

abraço entre asas... para os dois...

 
At 11:14 AM, Anonymous Lobo said...

Será que há algum tempo, que defina a nossa presença na vida?

abraço

 
At 11:48 AM, Blogger São said...

Mas que conceitos profundos para um catraio de quatro anos!!

E que justa crítica para os adultos que respondem maquinalmente às crianças, sem se preocuparem com o que realment elas dizem...

Um abraço.

 
At 12:25 PM, Blogger tonsdeazul said...

Pois é Mixtu... :)
Fazia tempo que não vinha até aqui ler as tuas bonitas histórias com gente simples.
Um abraço com calor dos algarves

 
At 2:26 PM, Blogger LUNA said...

Os menin@s näo param de perguntar nunca...assim é como crescen.
Meu filho mais velho, quando eu perguntava quánto me quería....
Mami, te quiero infinito millón
¨Mamäe te quero intinito milhäo!!!!

Bôa medida, näo?
Um beijinho

 
At 3:12 PM, Blogger Baby said...

O tempo...essa medida que controla a nossa vida desde que nascemos até morrermos, sempre inexorável no seu percurso para a frente.
Quem não tiver uma passada igual à dele, arrisca-se a ficar caído no pó da estrada...a não ser que se tenha um filho que nos leve pela mão até à lua.
Aquele abraço, Mixtu.

 
At 4:18 PM, Anonymous b said...

Um menino aos quase 5 de idade que não necessita de grandes respostas.
Pois já fez grandes perguntas.
Abraços.

 
At 8:50 PM, Blogger via said...

e as crianças senhor!? que maravilha ainda e redobradamente são as crianças curiosas. abraço da city

 
At 11:56 PM, Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

Tão fofinha e tão sábia esta criança !

Beijinhos do tamanho do mundo para ela e para ti

verdinha

 
At 11:07 AM, Blogger Carmiña said...

¡Hola!
Los niños aplicando siempre una lógica sencilla y real.
Está muy bonito elrelato y también la foto.
Saludos

 
At 1:51 PM, Blogger Meret ® said...

Los niños en casi todo superan a los adultos...

Buena entrada.

un abrazo.

 
At 3:34 PM, Anonymous espelhodesombras said...

Amigo Mixtu, é, pai e filho, terão muito a dizer, a perguntar e filosofar pela vida afora, pai e filho de mãos dadas, a pensar horizontes inseparáveis...
mui bueno
abraços serramnos
João Costa Filho

 
At 7:12 PM, Blogger Claudinha ੴ said...

Caro amigo, as crianças têm grande poder. Em sua aparente inocência, nos permitem imensas lições de vida...
Um beijo!

 
At 8:35 PM, Blogger Franziska said...

Es fácil saber lo que te va a responder un niño dócil que siempre te dice, si, papá. Es fácil cuando el niño sólo tiene 4 o cinco años pero qué difícil es saber lo que piensa y no dice porque un niño es un ser pensante. Como siempre me gustan mucho tus relatos.

Entre otros blogs, me ha desaparecido de la lista el tuyo. ¡Menos mal que lo he echado de menos! Disculpa si he tardado en devolverte la visita.

 
At 12:03 AM, Blogger sonho said...

Ola Mixtu as crianças dao nos grades liçoes de vida...:)
Beijo de um anjo

 
At 3:19 AM, Blogger Peg solo said...

q eloquentes estes poucos aninhos!
pero me gusto mucho!
gracias y besos

 
At 8:37 PM, Blogger Boop said...

Estás a falar com o menino dentro de ti?

;)

 
At 9:32 PM, Blogger Laura said...

Filosofia pura, mas onde para esse nino, ah, que desejo de hablar com el...pois é pai!...já sabe a resposta pois é filho!. Dias felizes aos dois..laura

 
At 12:06 AM, Blogger RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO said...

Lindo!
Obrigada
Beijos
Renata

 
At 12:26 AM, Blogger Frioleiras said...

abraço.....................

 
At 8:09 PM, Blogger Credendo Vides said...

Siempre somos nosotros los q creamos el tiempo de las nostalgias... el tiempo sólo pasa cronológicamente y nosotros lo cargamos con nuestras penas. Al menos, de vez en cuando, lo aliviamos con nuestras alegrías.
Saludos desde el Inframundo.

 
At 9:49 PM, Blogger MAR said...

Los hijos ...lo más hermoso de la vida!!!
Besos para ti.
mar

 
At 11:54 AM, Anonymous sonho said...

Parece-me que estão na idade dos porquês!
Conheces o poema da Alice Gomes?!
Na idade dos porquês
"Professor diz-me porquê?
Por que voa o papagaio
que solto no ar
que vejo voar
tão alto no vento
que o meu pensamento
não pode alcançar?
Professor diz-me porquê?
Por que roda o meu pião?
Ele não tem nenhuma roda
E roda gira rodopia
e cai morto no chão...
Tenho nove anos
professor
e há tanto mistério à minha roda
que eu queria desvendar!
Por que é que o céu é azul?
Por que é que marulha o mar?
Porquê?
Tanto porquê que eu queria saber!
E tu que não me queres responder! Tu falas falas
professor
daquilo que te interessa
e que a mim não interessa.
Tu obrigas-me a ouvir
quando eu quero falar.
Obrigas-me a dizer
quando eu quero escutar.
Se eu vou a descobrir
Fazes-me decorar.
É a luta
professor
a
luta em vez de amor.
Eu sou uma criança.
Tu és mais alto
mais forte
mais poderoso.
E a minha lança
quebra-se de encontro à tua muralha.
Mas
enquanto a tua voz zangada ralha
tu sabes
professor
eu fecho-me por dentro
faço uma cara resignada
e finjo
finjo que não penso em nada.
Mas penso.
Penso em como era engraçada
aquela rã
que esta manhã ouvi coaxar.
Que graça que tinha
aquela andorinha
que ontem à tarde vi passar!...
E quando tu depois vens definir
o que são conjunções
e preposições...
quando me fazes repetir
que os corações
têm duas aurículas e dois ventrículos
e tantas
tantas mais definições...
o meu coração
o meu coração que não sei como é feito
nem quero saber
cresce
cresce dentro do peito
a querer saltar cá para fora
professor
a ver se tu assim compreenderias
e me farias
mais belos os dias."

beijo de um anjo

 
At 4:28 PM, Blogger Secreta said...

Há respostas que já conhecemos bem. Ou será pessoas ?
Beijito.

 
At 4:48 PM, Blogger Lola said...

Mixtu,

Lindíssimo.

Mas será que as respostas são de um Pai atento :)))

Beijos grandes

 
At 6:16 PM, Blogger missixty said...

Duvido que um miúdo de 4 anos, tivesse pensamentos tão profundos com o último deste diálogo...mas percebi a ideia!Mas olha que tomara eu que o meu pai dissesse isso...Deus o tenha! Era mais "cala-te filha"!

 
At 8:24 PM, Blogger Nilson Barcelli said...

Pois é, Mixtu...
Gostei do diálogo.
Ma so pai é um bocado tótó... eheheh...
Caro amigo, boa semana.
Abraço.

 
At 1:55 AM, Blogger escorpiona said...

La sabiduria de los pequeños...

Saludos

Chau

 
At 4:21 PM, Blogger rendadebilros said...

Ah o tempo, esse deus tremendo que passa a voar...e ninguém dá conta... ou damos?
Abraço.

 
At 10:40 AM, Blogger Afranio do Amaral said...

Sou Afranio do Amaral, e morro e renasço para seguir fugindo de mim.
Cumprimentos.

 
At 7:01 PM, Blogger Carla said...

belo o pensamento deste menino
beijo

 
At 7:35 PM, Anonymous la-vie-en-rose said...

Criança feliz esta,e realizado está o pai que recebe estas lindas palavras...
o tempo faz-nos crescer ou não,apenas sabemos que valeu a pena termos passado pelo tempo, quando partilhamos o crescimento dos nossos filhos...não existe nada nesta vida melhor que ouvir dos nossos filhos independentemente das idades, eu quero ser um dia com tu...
Um grande abraço para o filhote e o papá

 
At 9:26 PM, Blogger Lídia said...

... é a criança dentro de ti que fala? É bom sentirmo-nos acompanhados.

 
At 12:46 PM, Blogger in_side said...

a lua é bonita,

é longe

[ pouco sabemos

do

degelo em plutão,

parece-me belo,

daqui, podemos morar na

lua que

era-foi

é

uma redonda

casa encantada, essa,

digo de fogo e

gelo

também,

e talvez o recheio

de algodão de açúcar

nos dias melhores,






*

 
At 12:51 PM, Blogger triliti star said...

um menino de 4 anos vê tudo sempre bem porque vê com os olhos da pureza, não é pai?

pois é, filho

 
At 12:51 PM, Blogger ~pi said...

saberá mais uma criança

(que tu

dessa coisa do

algodão doce da lua,

substituindo

com vantagem

subidas

íngremes

e metronímica (!! :)

de afecto,,,





~

 
At 12:55 PM, Blogger ~pi said...

metronímica

inventei agora mesmo,

[ vou ver se alguém tinha

inventado antes de mim!! :(





~

 
At 12:59 PM, Blogger ~pi said...

pois fui ao dicionário!

(( de papel, claro.

disse-me que não

que ainda estava para

invenção! :))



e escrevi lá : -------------------

----------------------------------

: lá está a lápis,

agora,

ainda enrolada

e espantada,

( assim

como antes de

acordar,







~

 
At 2:59 PM, Blogger RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO said...

Olá, Mixtu!
Ouçamos as crianças sonhamos jamais desistamos do amor do nosso mundo sonhado desejado
Porque o sonhamos desejamos há-de ser
Abraços irmãos
Renata

 
At 3:14 PM, Blogger Rui said...

E é mesmo.

abraço espacial

 
At 3:18 PM, Blogger Pryncesazul said...

LA SABIDURIA DE LOS NIÑOS MUCHAS VECES NOS DEJA SIN PALABRAS!!!!!!
SALUDOS

 
At 4:42 PM, Blogger Fragmentos Betty Martins said...

.________querido Mixtu






pois é!_________meu amigo:) os teus posts

.são sempre aquele___________belo.arraso!!!




:)







_________________///








beijO_______ternO

 
At 9:43 PM, Blogger Baby said...

Respondendo a um comentário teu: Tudo pode ser um acto de amor, desde que feito ou dito com amor...portanto concordo contigo, pastor filósofo.
Ainda não te disse, a foto do menino com o seu rebanho de cabras é de uma beleza pura, que transcende o trivial. Obrigada-

Beijo, não da serra, mas do mar.

 
At 12:19 PM, Blogger Marta said...

História comovente...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

 
At 9:17 AM, Blogger alma said...

Desde aquí hasta la luna....

 
At 8:30 AM, Blogger Vade retro said...

Es como si se conjugaran dos percepciones del tiempo tan opuesta como lo subjetivo y lo objetivo.
Te dejo un abrazo Mixtu, te he extrañado :)

 
At 11:44 AM, Blogger legivel said...

... com apenas cinco primaveras, este puto tem um discurso ("será que há um tempo físico, aquele que nos faz crescer ou há um tempo feito por nós?... ") que me faz pensar que o seu QI deve sair ao do pai...
Não é pai?

Abraço urbano.

 
At 4:48 PM, Blogger aflores said...

Pois é...e contra factos não há argumentos.

Grande abraço

Tudo de bom

:)

 
At 11:42 AM, Blogger fgiucich said...

Un hijo muy inteligente para sus cuatro años. Abrazos.

 
At 5:53 PM, Blogger bàrbara said...

que maravilloso eso que tienen los niños,para ellos el tiempo no existe...y es todo tan lejano,aun no piensan en pasado solo en futuro

 

<< Home

António Vega-Lucha de gigantes

_______________________________________________25.000 visitantes (Anterior counter),
ecoestadistica.com