Wednesday, October 22, 2008


Pasar a comentarios para leer el post en portugués e castellano

95 Comments:

At 2:16 PM, Blogger mixtu said...

Hoje no meu baú encontrei pêssegos e Trovoadas.

Era eu catraio e fui mais o Jorge e o Manel furtar pêssegos ao “Trovoadas”, foi uma barrigada,

Da parte da tarde, ao passar pelo adro da igreja, estava lá o velho “Trovoadas” mais o “Toino Mouco”, diz-nos o Trovoadas:
“Olha os amigos do pêssego… vão apanhar uma caganeira”,

O velho viu-nos a roubar os pêssegos… nada disse pois sabiam que eles estavam curados com pesticida e era “vazar” na certa, embora só os intestinos do Jorge se ressentiram… é que eu sempre tive o hábito de passar a mão na casca do pêssego…

O Trovoadas, figura típica do Sabugueiro,
E quando o Trovoadas disse ao Advogado:
O Dr. esteve bem mas senão fosse eu dizer que tinha decorado a matrícula do carro… apesar de ser analfabeto…

O que vale é que ninguém soube que o homem era analfabeto, que ele nem sequer tinha estado na cena do crime já o advogado o sabia, agora que a testemunha era analfabeta…, a partir dessa data o advogado teve sempre o cuidado de avisar os clientes:
“Não é obrigatório que as testemunhas tenham presenciado os factos, só pretendo que elas digam que viram e que não sejam analfabetas,”

No 2º comentário, tradução do Rafael

 
At 7:16 AM, Blogger RAFAEL REYES said...

Hoy en mi baúl encontré melocotones y Trovoadas.
Era yo niño y fui con Jorge y Manel a robarle melocotones al "Trovoadas", fue un empacho.
Por la tarde, al pasar por el atrio de la iglesia, estaba allí el viejo "Trovoadas" y el "Toino Mouco". Nos dice el Trovoadas:
"Mira los amigos del melocotón… van a agarrar una cagalera".
El viejo nos vio robarle los melocotones… no dijo nada porque él sabía que estaban tratados con pesticida y que nos íbamos a "vaciar", seguro, aunque sólo los intestinos de Jorge se resintieron… es que yo siempre tuve el hábito de pasar la mano por la piel del melocotón…
El Trovoadas, figura típica de Sabugueiro,
Y cuando el Trovoadas dijo al Abogado:
"El licenciado estuvo bien, pero sino fuera porque yo dije que tenía pintada la matrícula del coche… a pesar de ser analfabeto… "
Lo que cuenta es que nadie supo que el hombre era analfabeto.
Que él ni siquiera había estado en la escena del crimen ya lo sabía el abogado , ahora que el testigo era analfabeto…
A partir de esa fecha, el abogado tuvo siempre el cuidado de avisar a los clientes:
"No es obligatorio que los testigos hayan visto, sólo pretendo que ellos digan que vieron y que no sean analfabetos"

 
At 5:50 PM, Blogger GK said...

Minha mãe! A tua infância é um rol de bons actos! LOL
;)

 
At 6:01 PM, Blogger Cucagaio said...

Como é bom recordar aquilo que agora consideramos "bons momentos", é que na altura, nem sempre os consideramos dessa maneira.

 
At 6:57 PM, Blogger Whispers in night said...

Que menino mauzinho eras...
espero que hoje sejas um menino bonzinho:))
Adoro pêssegos so que nunca tive historias intressantes aos comer, es uma caixa de surpresas.
que a tua semana seja marvilhosa
beijos mil
whispers

 
At 7:53 PM, Anonymous Credendo Vides said...

Vaya un abogado no? Y, vosotros? robando melocotones? menos mal q eran otros tiempos, sino ahora, seguro q iriaís a un correcional o algo así, jejeje.
Saludos desde el Inframundo.

 
At 7:55 PM, Blogger Bohemia said...

Ayyyyyyyy...soy alegrica a los melocotones y de sólo ver la foto ya me dio reacción...

:o)))

 
At 8:51 PM, Blogger Yessi said...

Mmmmmmmmmm, me encantan los melocotones, se me ha hehco agua la boca con solo nombrarlo, ja ja ja. Que historia querido Mixtu hay que tener cuidadoc on los abogados ja ja ja.

Abrazos con mucho cariño.

 
At 9:11 PM, Blogger foryou said...

Molocotones? No me gusta la piel, blarghhhh

 
At 9:24 PM, Blogger Maria P. said...

Comigo seria mais ir ao figos!
Adoro.

És um pastor!

Besitos:)

 
At 9:38 PM, Blogger Haddock said...

eu era mais figos...
na verdade, só me lembro de ter assaltado figueira alheia por 2 ou 3 vezes, mas tinha de exibir os meus méritos!
gosto desse trovoadas... também me cruzei com um na minha infância, mas era o pedreiro de serviço e sabia ler.

abraço anárquico!

 
At 11:13 PM, Blogger glauca said...

Melocotones no, pero flores! Flores sí que me gusta que roben para mí, aunque éstan pinchan y dejan cicatriz...el abogado lo tendrá claro, jejeje

 
At 11:50 PM, Blogger Papoila said...

Olá Mixtu!
Pois este pêssego também ajudava a matar as saudades... mnhammm ... gosto muito com pele e tudo mas lavados eheheheh... As tuas histórias deliciosas... que menino traquinas tu foste (?) por essas serranias...
(Fiquei com vontade de um cozido à portuguesa mas sózinha aumenta as saudades eheheheheh)
Beijos

 
At 4:15 AM, Blogger Monica said...

BUENO, BUENO, ERAN TODOS UNOS BRIBONES, JAJA, ME IMAGINO COMO HABRÁ QUEDADO EL TRASERO DE TU AMIGO.
QUE INFANCIA TAN BONITA HAS TENIDO MIXTU, YO, POR MÁS QUE FUERCE MI IMAGINACIÓN, NO TENGO TANTAS ANÉCDOTAS, TAN DULCES Y SABROSAS COMO EL MELOCOTÓN.
BESOS

 
At 4:23 AM, Blogger ::: Isis ::: said...

Nunca he comido melocoton... no se si venderan en mi ciudad buscaré... porque no creo poder hacer lo de la historia... jaja


Cariños!

 
At 2:42 PM, Blogger Metamorfose said...

Pastor, fizeste-me recordar algumas traquinices idênticas... muito gostava de ir à fruta dos vizinhos. Belos momentos.

Beijocas.

 
At 2:47 PM, Blogger Baby said...

Mas que baú recheado tu guardas na memória! E que memória!
Como diz o povo, "recordar é viver",assim vamos todos revivendo doces lembranças de episódios que jamais se repetirão...

Abraços.

 
At 4:28 PM, Blogger Rui said...

ao Trovoadas,
davas cabo do sossego,
ias às chinchadas,
dar-lhe conta do pêssego.

abraço em calda

 
At 6:46 PM, Anonymous valentina said...

Seguro que te acuerdas de ese momento, cada vez que te comes un melocotón.
Besitos.

 
At 9:25 PM, Blogger Ana S. said...

Eras um mixtu muito traquinas! lol
Besos

 
At 10:25 PM, Blogger Rui Caetano said...

Gosto de pêssegos. Em criança havia em casa um pessegueiro. Era bonito o cuidado que tínhamos para não se perder um que fosse.

 
At 10:56 PM, Blogger Nilson Barcelli said...

Vazar à séria era com o pó de caco que punham nas uvas...
Nem te conto...
Bela história.
Abraço.

 
At 11:43 PM, Blogger Lia said...

Já me disseram um dia:
"Não interessa o que diz mas a convicção com que se afirma"

Um beijo

 
At 11:44 PM, Blogger Lia said...

"Pessegos e Trovoadas"

Mais um fim de tarde...
Regresso finalmente a casa depois de mais um dia de trabalho...
Subo para o meu quarto...
E, rendida, dispo-me...

Deixo cair a mascara que uso diariamente, ficando assim desnudos os meus sentires...
Desfaço-me do orgulho que veste as minhas palavras, da sobriedade das minhas acções, retiro o medo que assombra o meu caminho e desabotoo o pudor que envolve o meu pensamento...
Desnudo-me...

E então, debaixo do jacto de água gelada que cai do chuveiro aliviando a tensão e acarinhando a minha pele deslizando pelo meu corpo, lavo assim a minha alma deixando que os meus pensamentos fiquem soltos...

E estes voam até ti...

Pura poesia, com a sensualidade da pele um pêssego e o frio da água de um duche gelado ou da chuva que cai durante uma trovoada...

 
At 12:33 AM, Blogger Francis said...

He, he. Parece que estou a ver.
Na minha terreola roubavam-se laranjas, muitas laranjas!!!

Um abraço republicano!

 
At 12:56 AM, Anonymous Xana said...

Ves lo que pasa por robar???

Abrazo europeo.

 
At 2:04 PM, Anonymous inês said...

mais uma história fascinante!
vou tentar lembrar-me de algumas.

beso de Lisboa

 
At 2:48 PM, Blogger titania said...

je

Yo robaba moras, mamá me ponia unos vestiditos impecables, solíamos saltar una tapia y robabamos todas las moras que podíamos, llegaba a casa con los vestidos destrozados pero con un buen empacho de moras.

Abracitos

 
At 2:56 PM, Anonymous Intimi Misterio & Pequenita said...

bem esse cena de roubar pessegos tb as conheço lolo o k vale tb sp tive o habito de lhes passar a mao ;)

kiss
Pequenita

www.intimomisterio.blogs.sapo.pt

 
At 3:46 PM, Blogger Leodegundia said...

Un melocotón muy apetitoso, :-) cuando me encuentre con uno, lo lavaré primero.
Un saludo

 
At 7:20 PM, Blogger Gi said...

O meu marido conta histórias de garoto de "ir à chinchan", ou "xincha", não sei bem como se escreve. A catraida gostava de saltar os muros e empoleirar-se nas árvores das quintas que circundavam o que agora é a cidade. Grandes barrigadas , sobretudo de figos, que apanhavam mas, não sei se o que lhes dava mais prazer. Se era a fruta ou a transgressão ...

Tens umbaú bem recheado menino traquinas. Eu fui sempre criada na cidade com pais e avós "sem terra". Tudo alfacinha ou de paragens muitoooooo distantes. Não tenho destas histórias para contar.

Quanto ao Trovoadas, fulano bem apanhado :), creio que em todas as terras há uma figura típica . Daquelas que marcam, que fazem história das muitas histórias em que participaram, Como essa que aqui deixas .

Um beijinho. Gostei de passar. Agora com a abertura de 2 novos blogues há 3 dias que ando afastada da caixinha de comentários. Sem tempo de me coçar mesmo. :)


beijinhos

 
At 8:23 PM, Blogger zé lérias said...

Que belos tempos esses que passamos nas nossas aldeias!
Porque será que recordamos com tanta nitidez alguns casos passados na nossa meninice?
Um abraço para Burkina Faso (ou Mali?).

 
At 12:16 AM, Blogger Lagoa_Azul said...

Duas histórias a propósito...

Nos meus tempos de escola tive um professor de educação fisica que chamavamos de Pessegadas.

Quando me deu aulas já o era, e mesmo depois de eu ter saido da escola o continuou a ser.
Vai-se lá saber porquê...


Nos meus tempos de menina, viveu na aldeia um menino traquinas que também gostava de "assaltar" os pomares alheios.

A pura maldade dos adultos, fez com que o pessego estivesse envenenado.
Se ainda estivesse entre nós teria um ano a mais que eu.

Parece-me que é por isso que os catraios de hoje só "assaltam" as frutarias dos supermercados sem trepar pela madeira do expositor!
Vai-se lá saber porquê!!!

Besitos,

Vou para os copos ;)

 
At 12:20 AM, Blogger galatea said...

melocotón, melocotón... "durazno"
mummm... fragancia aterciopelada, verano frutoso, generosidad estacional, mummmm!!...

 
At 12:39 AM, Blogger Visão Caleidoscópica said...

Mas esse baú não tem fundo?
Que puto traquinas tu me saíste!!!
A tua infância foi mesmo uma caixinha de surpresas.
Conta, conta que eu gosto destas estórias.
Recordasme velhos tempos passados entre uma infância recatada de menina da grande cidade e a desbunda total nas férias grandes, na aldeia dos meus avos...eu e a primalhada toda.
Eh...eh...
Éramos 12 na altura para grande terror dos meus pobras avós!
Beijos...num Mixtu de ternura e saudade.
Até mais...

 
At 9:29 AM, Blogger tonsdeazul said...

:) Pêssegos sabem bem, mas nos algarves era mais laranjas...
Um abraço

 
At 10:30 AM, Blogger missixty said...

Que mais virá por aí! Eu QUANDO ERA PEQUENA também assltava armazéns de papel com o pessoal lá do prédio! E na altura do natal, a minha mãe tinha sempre papéis lindíssmos para embrulhar as prendas! ehehe não era grave!!
Todos nós sabemos que a justiça e a verdade na maioria dos casos é uma utopia! Anda meio mundo a enganar outro meio e quem tem olho na terra de cegos é REI!
GOSTEI MUITO DA SERRA, MAS AS FOTOS NÃO FICARAM GRANDE COISA!

 
At 11:39 AM, Blogger Mar said...

Es mejor robar besos que melocotones, Mixtu!!!!!!!
Pero me gustan ambos !!!
:D

Besitosssssss niño travieso!

 
At 11:41 AM, Blogger almena said...

jajajaja mmmm qué ricos los melocotones. Yo también me habría... "vaciado"...
:)

 
At 4:00 PM, Blogger Ka said...

olha comigo era mais uvas americanas (ainda hoje em dia me pelo por elas!!!)

A parte de trás do meu jardim, nas traseiras da minha garagem dava para uma pequena quita onde havia uvas americanas. Só tínhamos de subir à garagem, sentarmo-nos virado para a ramada e "pescar" as uvas...uma delícia :) O único problema era quando vinha o dono com uma espindarda de chumbos....era ver quem desaparecia mais rapidamente!

Beijinho Europeu :)

 
At 8:09 PM, Blogger sveronica said...

Pêssegos não haviam na minha infância, pois não é fruta típica brasileira. Se trocasse por goiabas, meu Deus! Como era bom roubar goiabas!

Beijinho sabor a pêssegos!

 
At 1:59 PM, Blogger mixtu said...

E já que estamos no baú de criança...

Aprender com as crianças...

"Nunca te metas com uma miúda que já te bateu uma vez."
Pedro, 9 anos

"Se a tua mãe esteve a discutir com o teu pai, não a deixes pentear-te."
Sara, 12 anos

"Se quiseres dar banho a um gato, prepara-te para tomares um também."
João, 10 anos

"Nunca se deve confiar num cão para guardar a nossa comida."
Gonçalo, 11 anos

"Quantos mais erros faço, mais esperta fico."
Inês, 8 anos

"Quando as coisas estão escritas em letras pequenas, é porque são importantes."
Diogo, 10 anos

"Não sei. Acho que é por causa do cheiro das pessoas. Por isso é que os perfumes e os desodorizantes são tão populares."
João, 9 anos, sobre atracção fatal

"Primeiro temos que ser atingidos por uma seta. Depois, deixa de ser uma experiência dolorosa."
Helena, 8 anos, sobre atracção fatal

"Se uma pessoa tiver sardas, ela vai-se sentir atraída por outra que também tenha sardas."
André, 6 anos

"Aos oitenta e quatro anos, porque nesta idade já não precisamos de trabalhar e podemos passar o dia inteiro a namorar com a outra pessoa."
Júlia, 8 anos, sobre a idade certa para casar

"Eu vou-me casar assim que sair do infantário."
Tomás, 5 anos, sobre a idade certa para casar

"As raparigas devem ficar solteiras. Os rapazes devem casar-se para terem alguém que lhes limpe a roupa e lhes faça a comida."
Catarina, 9 anos, sobre a necessidade de se casar

"Fico com dor de cabeça só de pensar nesse assunto. Sou muito pequena para pensar nesses problemas."
Lina, 9 anos, sobre a necessidade de se casar

"Uma das pessoas deve saber preencher um cheque. Mesmo que haja muito amor, é sempre necessário pagar as contas."
Eva, 8 anos

"Passar a maior parte do tempo a namorar em vez de irmos trabalhar."
Tomás, 7 anos, sobre como manter uma relação

"Não esquecer o nome da namorada. Isso estragava tudo!"
Ricardo, 8 anos sobre como manter uma relação

"Pôr o lixo lá fora todos os dias."
Guilherme, 5 anos, sobre como manter uma relação

"Nunca dizer a uma pessoa que se gosta dela se não for verdade."
Pedro, 9 anos, sobre como manter uma relação

"Não tem a ver com sermos bonitos ou não. Eu sou bonito e ainda não encontrei ninguém para casar comigo."
Ricardo, 7 anos, sobre a beleza física

"Diz a toda a gente o quanto gostas dela. E não te importes se os pais dela estiverem ao pé."
Manuel, 8 anos, sobre tácticas infalíveis

"Levá-la a comer batatas fritas, costuma funcionar."
Bernardo, 9 anos, sobre tácticas infalíveis

"Eu gosto de hambúrgueres e também gosto de ti."
Luís, 6 anos

"Sou a favor do amor, desde que ele não aconteça quando estão a dar desenhos animados."
Ana, 6 anos, sobre o amor

"O amor encontramos mesmo quando nós tentamos nos esconder dele. Eu fujo dele desde os 5 anos mas as raparigas conseguem sempre encontrar-me."
Nuno, 8 anos, sobre o amor

"O amor é a loucura. Mas quero experimentar um dia."
Fábio, 9 anos, sobre o amor

 
At 2:16 PM, Blogger Luthien said...

Se me antojó el melocotón del post, se ve bien rico, también los llamaríamos Duraznos jaja

Besos mixtu

 
At 3:25 PM, Blogger un dress said...

opiniões bastante esclarecidas aliás...


:)


ah, assim de repente...acho que sou vulnerável às batatas fritas...

esse menino, bernardo, já descodificou a essência da alma feminina!!

o resto é só uma questão de mais ou menos maionese ketchup...por aí.

/ o dos hamburguers também não vai mal mas mais dúbio - mistura tudo...gosto de ti e de hamburguers deixa tudo muito vago muito morno...

bom, mas nunca roubei pêssegos eu. a minha mão plantou-os no quintal pra eu não ser tentada pela fruta alheia...


beijO

e

uma caixa de pêssegos

 
At 3:26 PM, Blogger un dress said...

não a minha mão

mas mais a minha mãe.

:)

 
At 6:18 PM, Anonymous Malena said...

Siempre le coges el punto mezcla sensible, nostálgico y simpático a las cosas, da gusto venir a pasear aquí, además, dan ganas de comerse ese melocotón tan apetitoso :D yo también le paso la mano a la fruta antes de comérmela, es como una caricia, porque ya ves tú, si le voy a poder quitar algo malo... son costumbres, conjuros, como pidiéndole que no nos haga daño... :D

 
At 9:05 PM, Blogger legivel said...

... esse Trovoada não devia ser bom de assoar, não. Bem podia deixar os pêssegos à vossa disposição já apanhados do pessegueiro e lavados como deve ser. Sempre existiu gente sem sentido de humor...

abraço.

 
At 11:23 PM, Anonymous Ninfita said...

Una buena y divertida historia, me gusto y me gusto leerte de neuvo, como que de repente me desaparezco mucho : P
Besos

 
At 12:05 AM, Blogger Lia said...

"O amor é loucura, mas quero experimentar um dia"

Mas que final...

Um beijo

 
At 11:19 AM, Blogger serenidade said...

No teu baú tens imensas histórias que dá gosto ler e reler...

Bom fim de semana.

Serenos sorrisos

 
At 3:43 PM, Blogger rendadebilros said...

Esse baú deve ser esplêndido contendo contos da infância verdadeira como este!
Bom fim de semana.

 
At 6:49 PM, Blogger segurademim said...

... por essa e por outras é que apanhavas com o cinto!!!

 
At 8:59 PM, Blogger MalucaResponsavel said...

Esse Trovoadas parece-me cá uma figura... bj

 
At 11:50 PM, Blogger Caiê said...

Roubar... eu já roubei limões e uvas! que saudades desses tempos!

 
At 4:22 AM, Blogger Paulina said...

Miren nada mas que robando melocotones :D mmm pero al menos dime estaban ricos? :D

 
At 4:23 AM, Anonymous Ratoncilla said...

Ñammm a mi me encantan :D

 
At 5:28 PM, Blogger Claudinha said...

Meninos e frutas sempre combinaram. Pegadinhas de adultos também. Dor de barriga, bicho de pé. Tem coisa que combine mais com moleques? Beijo!

 
At 12:31 AM, Blogger Rosenrod said...

Si es que las expediciones "recolectoras" siempre tienen su peligro... :)

Un saludo!

 
At 4:39 AM, Blogger poca said...

este é o tipo de história que se torna familiar pelo humor das gentes

beijinho mixtu

 
At 6:26 AM, Blogger princess olie said...

Sin duda que
un baúl contiene mucho más
que melocotones y Trovoadas.

A veces un recuerdo,
un sueño pasado,
una nostalgia
nos remontan a la vida misma...

Gracias por tu visita
en mi cumple-blog

Abrazos,

olie

 
At 8:42 AM, Blogger segurademim said...

... quantas latas?????

yayaya! boa semana

 
At 2:47 PM, Anonymous Pepa de Galicia said...

Aún duran los melocotones?, ya se pasa el tiempo d comerlos, ahora llegan los círtricos. ;-)

Abrazo europeo.

Fusa

 
At 6:13 PM, Blogger foryou said...

Estou cá desconfiada que foste gamar pessegos outra vez :P

 
At 6:19 PM, Blogger aflores said...

No meu baú também costumo encontrar coisas "interessantes" como...um beijo com sabor a licôr de maracujá :):).
Mas, também tenho histórias de "furtos"... e da última vez que fui furtar pêssegos, acabei optando (estavam mais à mão) por amêndoas ;)

Grande abraço

 
At 10:02 PM, Blogger butterfly said...

:) mas que infância tão divertida...são só historias hilariantes...
beijinhos

 
At 10:02 PM, Blogger Betty Branco Martins said...

Querido Mixtu

Fartei-me de rir ao ler o teu texto. está uma delícia

O teu baú é cheio de surpresas:))

Adorei este momento_____:)))

Beijinhos com muito carinho
boaSemana

 
At 10:41 PM, Blogger su said...

Bem...esse baú está bem recheado! Não daria aí para um livro de memórias ou algo do género?! : )
Estaria na sessão de autógrafos! : )
Sempre hilariantes estes episódios e cheios de "cor"!

Beijo aqui da Teia.

 
At 1:07 PM, Blogger naoseiquenome usar said...

És do melhor!
Tu e esse advogado, claro! :)
Ai as "caganeiras" que se apanhavam com estas coisas... pois eu na infância estava por Moçambique, Porto Amélia (Pemba) e tinha a mania de ir apanhar barrigadas de caju ( e respectivas bebedeiras, claro, que aquilo é alcoólico). Isto em "terras de ninguém". Já "roubar" era mais no Mercado. Gelados. às cores. Dentro de sacos de plástico. Aquilo sabia pela vida ...


Beijoo.

 
At 6:58 PM, Blogger Gi said...

Sabe tão bem ver o Mundo pelos olhos das crianças.

Já conhecia mas não consigo deixar de esboçar um sorriso sempre que leio. parece tudo tão simples . Bom na realidade até é.Nós os crescidos é que complicamos tudo :)


beijinhos menino dos pêssegos. Já se comia mais qualquer coisa :)

 
At 7:41 PM, Blogger Haddock said...

pastor, e não se arranja por aí uns salgadinhos?? uns bolinhos de bacalhau mais uns rissóis??

 
At 9:36 PM, Blogger Gi said...

Mixtu

Tu és terrível ! :) Eu coloco entre 6 a 7 (quando não são mais ) posts por dia e tu vens embicar com a poesia que nem lês. Vai ver mas abaixo, vai. Espreita as fotos de ontem também, vais ver mais coisas que gostas :)

Outros pêssegos :O))))))))))


Beijos

 
At 10:40 PM, Blogger Freyja said...

me gustan tus historias amigo, siempre sorprendes con lo que hiciste en tu niñez y ademas que no olvidas las personas que de alguna forma estuvieron cerca de tu vida
los abogados siempre tienen claro todo
te dejo muchos cariños y que estes muy bien
gracias por tus saludos y tu compañia
mil besitos


besos y sueños

 
At 4:37 PM, Blogger Santa said...

Mixtu querido, explica para essa brasileira confusa, para não dizer burra, a metodologia quando em vários posts encontro " Pasar a comentarios para leer el post en portugués e castellano".

Beijos, aqui do Brasil.

 
At 6:18 PM, Blogger Mac Adriano said...

Era analfabeto mas não era burro.

 
At 9:38 PM, Blogger karla said...

k infancia atribulada... :)

 
At 1:48 AM, Blogger m-lita :por sentir tanto said...

melocotones q delicia !

 
At 8:50 AM, Blogger Aprendiz de Viajante said...

...passando para deixar um bjo e os votos de um fom feriado! (para saberes que não me esqueci de ti...)

Voltarei... devagarinho...

 
At 9:41 AM, Blogger Baby said...

Mas que máximas tão profundas saem das cabecinhas dos juvenis...eu estou com o Pedro de 9 anos, que diz que "Nunca dizer a uma pessoa que se gosta dela,se não for verdade..."
Abraço verde.

 
At 11:14 AM, Blogger Nilson Barcelli said...

Já comentei mais lá para cima, mas sempre te digo que gosto de textos como este, onde os temas serão meio estranhos para os mais novos mas são visitas ao passado para os menos novos...
Bom feriado, abraço.

 
At 2:52 PM, Blogger rendadebilros said...

Abraço europeu e de cidadãos do mundo...

 
At 8:57 PM, Blogger Loredana said...

(hola)

 
At 10:00 PM, Blogger MaleNa - La Porteña said...

Hummmmm con abogados así el reino de los cielos nos pertenece.

Me gustan tus relatos cotidianos, que hablan de cosas simples pero eternas.

Un abrazo querido compañero.

 
At 10:41 AM, Blogger Lídia said...

... adoro pêssegos!
... as crianças são uma fonte de sabedoria, não é verdade?

 
At 2:15 PM, Blogger Meli said...

No entendí bien la historia.. ;-C
saludos!

 
At 3:39 PM, Blogger princess olie said...

Te dejo
saludos y besos
:-)

olie

 
At 5:49 PM, Blogger Naeno said...

Bendita aventura. Lindo o personagem, a fala do narrador, sussurrante. Onde pode estar o delito contido quando o que vemos é uma entrega feita com as duas mãos e com o coraação.

Eu gosto muito de ti
Naeno

 
At 6:05 PM, Blogger Trini said...

Me gustan los melocotones, sobre todo, en almíbar.

saludos

 
At 8:54 PM, Blogger mixtu said...

Naeno,
Também gosto muito de ti...
E se lesses o meu comment, perguntavas:
Mixtu porque gostas de mim?
Eu respondia-te:
Gosto das pessoas que sem me conhecerem dizem: gosto de ti...
Estava mesmo a precisar de um "gosto de ti"
Fiquei mais reconfortado porque afinal há gente boa...
Hoje vou dormir mais quentinho, pensando que existe alguém do outro lado do oceano que gosta de mim...
Abrazo europeo para ti, parece que vamos dar início a uma grande amizade... e sim... está na altura de dar um novo rumo à minha vida, vou mandar a minha pastora à fava...

 
At 9:42 PM, Blogger Era uma vez um Girassol said...

Histórias para serem recordadas, com carinho!
Pêssegos...
A minha é de "maracotões", muito doces, como doce foi a tarde em que os partilhei e se prolongou até agora...
A culpa ...foi dos pêssegos!
Beijinhos da flor

 
At 10:24 PM, Blogger Maçã com Canela said...

Um bom pêssego!
Mas prefiro uma boa maçã acompanhada de especiaria.

;)

Belo post!

 
At 11:26 PM, Blogger Carmiña said...

Hola Mixtu!
Esos niños tienen sabiduría natural, ojalá que no la pierdan cuando crezcan, me parece muy bien que hayas transcrito todas esas frases.
DIcen que sólo los niños y los tontos dicen la verdad, y esos niños parece que tienen muy claro lo que dicen.

 
At 5:58 PM, Blogger Yes, Master said...

Grande pessegada!

E engraçada a história.
Agora, uma coisa é certa, em português ou em espanhol,há que passar bem a mão pelo pêlo do pêssego!

Abraço

 
At 3:21 AM, Blogger Gi said...

Vim ver o pasto :)
Deixei de ouvir balidos e fiquei preocupada :) não fosse o "Campos" ter-te dado alguma sarrafada :)

Beijos e sorrisos

 
At 4:38 AM, Blogger Princesa Dariak said...

Me quedo con la fruta, que me hizo recordar mi infancia, subida al arbol de ciruelos,recostada en una rama comiendo esos frutos frescos al alcance de la mano, por la mañana cubiertos de rocio...mm
Estem.. igual, no comi la cascara, pero hacian bien a la digestion lenta. Ja. Pero valian la pena!

abrazos de luz.

 
At 1:51 PM, Blogger Mar said...

Mixtu!!!!! Traducime las frases de los nenes al español por fa!!!!!!


:D

Besos latinoamericanos

 

<< Home

António Vega-Lucha de gigantes

_______________________________________________25.000 visitantes (Anterior counter),
ecoestadistica.com