Wednesday, April 01, 2009

1
de
Abril
de 2005
Una gran verdad
(El nacimiento de un hijo...
desde la perspectiva de un padre).
.
.
1
de
Abril
de 2005
Uma grande verdade
(O nascimento de um filho...
na perspectiva de um pai)



Post en lo 1º e 2º comentario (portugués e castellano)

tradução: RAFAEL REYES LÓPEZ DE NEIRA

128 Comments:

At 2:26 PM, Blogger mixtu said...

1de Abril… Uma grande verdade
(O nascimento de um filho na perspectiva de um pai).

1 de Abril. 03h05m. Sexta-Feira.
-“ Mixtu… rebentou-me o saco das águas. Está na hora do menino. Levanta-te.”
- “ Mmm… é para ir?! Vamos…”
- “Vou tomar banho, vai lá baixo pôr o resto das coisas no carro. Acorda!!!...”

03h20m. Partida no Fiat Brava. O carro tinha dado chatices, mas agora com um injector novo, voltava a ser a mesma “máquina” de sempre.
O trânsito é escasso, apenas os camiões da TIR rodam pela auto-estrada: Na lona de um camião: “O mundo gira, Jaime Dias rodam”.
Primeira contracção, a primeira dor… Havia que fazer o exercício aprendido nas aulas práticas: “Cheirar uma flor…apagar uma vela”.
- “Mixtu vais bem?! Vais acordado?!”
Na estrada, uma placa: “Coimbra cidade do conhecimento.”
Estamos no caminho certo, o futuro será risonho para o menino, será doutor ou mecânico com bom ouvido!
Mais uma dor. - “Cheira a vela… apaga a flor…”
- “É ao contrário…acorda!!!” Dizia a futura mamã.
- “ Cheira a ve… cheira a flor, apaga a vela”. (A despesa dos 18 contos pagos pelo curso estava a ser um investimento).
Coimbra. Cruz de Celas. - “Passa o vermelho que não vem ninguém.”
04h05m. Maternidade Byssaia Barreto.
Não foi necessário tocar na campainha de “chamada”. Lá dentro a luminosidade da televisão deixou antever um vulto que acendeu a luz do rés-do-chão e aproximou-se para abrir a porta. Era o segurança da empresa ASF. Um homem baixo, meio mulato, meio branco, com cara de bom homem.
- “Boa noite… a minha esposa…é para ter bebé. Não sei se…é preciso maca…há maca?!”
- “ A senhora vem pelos seus pés, não é um caso de doença, é um caso de saúde.” Homem sábio este! Certamente que viu parir muita mulata no seu Cabo Verde.

Um casal aproxima-se a pé. É Carminda com o marido, vinha para parir o seu segundo rebento, que nasceria quando faltavam 15 minutos para as duas da tarde. Albergaria, no distrito de Aveiro terá daqui a 18 anos uma moçoila casadoira, se Deus for generoso… será mais bonita que a mãe!

A querida e adorada mãezinha entra na sala de urgência. Cinco e pouco da manhã o pai despede-se da sua estimada esposa.

O carro é retirado do parque dos funcionários da maternidade e é estacionado na rua Augusta.
A rua a esta hora está deserta, de vez em quando pessoas jovens sobem a rua. Fecharam as discotecas, está na hora de irem para casa dormir.

Um jovem, vinte e poucos anos, alto, com um casaco escuro e largo e uma toalha branca na mão vem a subir a rua. Cumpre uma missão: Furtar as antenas dos carros. “Não é dia para me chatear… e o Fiat não tem antena.”
O larápio atravessa a rua e vai retirar mais uma antena, a do carro do médico de urgência (mais um que terá dificuldade para saber se já há novidades do Vaticano sobre o estado de saúde do Santo Padre!!!).
O ladrão volta ao passeio onde está situado o transporte do menino. O assento está inclinado, não dá para ver o passageiro. Aproxima-se e encosta-se ao carro, afinal o carro tinha antena.
Mixtu abre a porta. O “gimbrinhas” afasta-se e sem olhar para trás apressa o passo.
-“ Oh! Companheiro! Anda a fazer colecção?!”.
O homem corre rua acima com uma… dúzia… de antenas embrulhadas na toalha.

07h30m. Mixtu acorda com o chamar do telemóvel. Com uma voz muito baixinha, voz de choro e de dor, a mãe do menino informa que ainda vai demorar, só tem 2,5 cm de dilatação. Diz para o paizinho descansar e comer bem. Este conta-lhe o episódio da antena.
A notícia viria a correr pela maternidade (as mulheres são o melhor meio de transmitir e de saberem as novidades! É muito raro ver uma senhora comprar o jornal…).

08h30m. Volta a tocar o telemóvel: -“Daqui a meia hora vem ter comigo à sala de partos no 2º andar. Vai tomar o pequeno-almoço, há cafés aí em cima.”

Depois de um descafeinado e uma nata, Mixtu regressa à maternidade.
09h40. O pai entra na sala de partos. Carmencita está bem disposta. Às 09h23m o Dr. Guilherme tinha-lhe dado a epidural. Estava no céu… O médico que seguiu a gravidez, o Dr. Mesquita, veio fazer uma visita à parturiente.
A equipa de enfermagem e auxiliares é muito simpática. A enfermeira Pureza, a mulher do “protocolo”, tem uma paciência de santa.
Por volta das 11horas as dores voltam. A injecção só estava a fazer efeito em metade do corpo. Vem a Pureza e tenta acalmar a Carmencita. Segundo ela, tudo “faz parte do protocolo”. Desde as dores, até o bicho que se passeava pelas paredes, janela e tecto, e que não era barata, mas passou a ser tratada como tal. -“ É o nosso bicho de estimação, é um bicho que dá sorte, faz parte do protocolo…”
As dores aumentavam, ligaram à anestesista que tinha entrado ao serviço às 09 horas mas estava para o Bloco 5, Pureza informa que ela já vem. Mas tal como o reembolso do IRS… nunca mais veio.
Havia que continuar com o exercício: “Cheira a flor… (Com tanto cheirar de flor é de admirar como não há espirros, Carmencita é alérgica ao pólen)... Apaga a vela.
Carmencita faz força. A hora está para breve. Mixtu vê a cabecinha do menino até ao nariz. -“Aguenta?!”; Pergunta a enfermeira Lourdes que traz um colete no pescoço por causa de problemas na coluna.
-“Aguento… sou fraquinho mas nunca desmaiei…Quem andou na guerra aguenta tudo”.
- “Andou na guerra?”
- “Na Guiné…”
01h40m; vem a médica mais velha, a Dra. Alice. -“ Aqui ainda está atrasado…vamos à outra” (Carminda, na sala do outro lado do corredor, estava mais adiantada).
01h50m; entra a equipa: as médicas Alice e Isabel e três enfermeiras - Pureza, Lourdes e Jô, uma preta de Angola muito simpática. Carmencita faz força mas o menino tem o cordão umbilical curto e as dores são muitas. A Dra. Alice pede ao pai para sair.
- “Mas ele está a ter um papel fundamental…” diz a Pureza.
- “Sim…Mas agora sai um bocadinho.”
O menino vai ter que ser ajudado com uma ventosa para sair. O cordão umbilical está enrolado com duas voltas ao pescoço…
A porta fecha-se. Mixtu senta-se num banco. Uma médica ou aluna estagiária espreita pela janela da porta da sala de partos. Num determinado momento o polegar da mão direita, posicionado atrás das costas da jovem doutora, fica com tremores. Tem bom coração, vai ser uma excelente médica, pelo menos até começar a trabalhar em muitos sítios.

02h00m; nasce o menino. Mixtu entra na sala e dá um beijinho à Carmencita. O menino é mostrado aos pais, -“É um rapagão!”
- “Olhe que menino tão bonito, carinha do pai”. Refere a médica mais velha.
Levaram o menino. Só a Dra. Isabel é que fica na sala.
Carmencita pergunta: -“É uma linha especial?”
-“ Sim… é diferente da das costureiras, é especial…”
- “É uma linha entre a linha de costura e a de atar chouriças…” informa o pai.
A médica olhando para o pai, sorrindo concordou com a cabeça.
A jovem doutora tem um sorriso bonito, é uma moçoila engraçada, quem a levar ao altar fica bem servido. É vesga, tudo indica da vista direita, mas fica-lhe bem, julgo ser este seu jeito que a torna-a diferente das outras.
Carmencita ainda tem dores: -“Ui!”
- “Esse som é diferentes dos outros”. Comenta a médica.
- “Começou no Ai já vai no Ui!” Diz Mixtu.
- “É a última letra, sinal que vai parar…” Continua a sorrir mas fazendo sempre o seu trabalho.”
- “Quantos pontos leva?” Pergunta Carmencita.
- “Ficam cinco à mostra.”
- “Deixe isso bonitinho…” Pede a mãe, certamente preocupada com o olho direito da doutora.
A médica voltou a sorrir. Quis o destino que àquela hora três pessoas, bem dispostas com a vida, se encontrassem.
Carmencita pede para ver o aparelho que ajudou o menino a nascer, possibilitando ao Mixtusinho conhecer este mundo com as suas baratas. O bicho deixou de se ver. A última vez andava junto ao saco das coisas de Carmencita… Fará parte do protocolo?! A barata veio certamente para dar sorte ao menino!

Pelas 14h30m a família do papá e da mamã têm conhecimento do nascimento do menino.
Mixtusinho, tem 50 cm e pesa 3125g.. Ele e a sua mãe são conduzidos para o 4º piso, quarto 44, cama 7. O anterior menino desta cama também tinha a mesma graça. Na cama 8 está Gina, professora de História de Vila Nova A-Coelheira (Seia) com o seu terceiro rebento. Depois de um Pedro e um Afonso nasceu o António no dia 31. É uma beirã muito simpática, Mixtusinho chorava, pegou nele dando-lhe carinhos. No dia 3 entrou para a cama 8 a recém-nascida Beatriz que trazia consigo a sua mãe. São do Juncal (Porto de Mós). Beatriz nasceu passados 18 meses do seu irmão mais velho.

No dia 4 de Abril, depois do Dr. Coelho lhe ter dado alta, pelas 14h30 Mixtusinho despede-se da sua primeira casa, uma habitação que fica muito próxima da residência universitária onde se conheceram os seus pais.
- “Mixtu tens que escrever um conto sobre o nascimento do nosso filho”.
-“ Sim e já sei como termina. Ele está a chorar, ninguém o consegue calar… Eu pego nele e vamos os dois fumar um cigarrito para o corredor.”
- Ouve…Com tudo o que aconteceu?! Dá descanso à tua imaginação e faz um relato fidedigno desta nossa aventura…”
Parabéns ao meu filho,

 
At 2:27 PM, Blogger mixtu said...

1de Abril… Una gran verdad
(El nacimiento de un hijo desde la perspectiva de un padre).
1 de Abril. 2005. 03h05m. Viernes.
-“ Mixtu… rompí aguas. Es la hora del pequeño. Levántate.”
- “ Mmm… hay que ir?! Vamos…”
- “Me voy a bañar, vete abajo a poner el resto de las cosas en el coche. Despierta!!!...”
03h20m. Partida en el Fiat Brava. El coche había dado problemillas, pero ahora con un inyector nuevo, volvía a ser la misma “máquina” de siempre.
El tráfico es escaso, apenas los camiones de la TIR ruedan por la autopista: En el toldo de un camión: “El mundo gira, Jaime Dias rueda”.
Primera contracción, el primer dolor… Había que hacer el ejercicio aprendido en las clases prácticas: “Oler una flor…apagar una vela”.
- “Mixtu vas bien?! Vas despierto?!”
En la carretera, una placa: “Coimbra ciudad del conocimiento.”
Estamos en el buen camino, el futuro será risueño para el pequeño, será doctor o mecánico con buen oído!
Un dolor más. - “Huele la vela… apaga la flor…”
- “Es al contrario…despierta!!!” Decía la futura mamá.
- “ Huele la ve… huele la flor, apaga la vela”. (El gasto de los 18.000 escudos pagados por el curso estaba volviéndose una inversión).
Coimbra. Cruz de Celas. - “Pasa en rojo que no viene nadie.”
04h05m. Maternidad Byssaia Barreto.
No fue necesario tocar el timbre de “Llamada”. Allá adentro la luminosidad de la televisión dejó entrever un bulto que encendió la luz del del hall de entrada, y se aproximó para abrir la puerta. Era el “segurata” de la empresa ASF. Un hombre bajo, medio mulato, medio blanco, con cara de buen hombre.
- “Buenas noches… mi esposa… está para tener el bebé. No sé si es necesaria una camilla…es necesaria una camilla…hay camilla?!”
- “ La señora viene por su propio pie, no es un caso de enfermedad, es un caso de salud.” Hombre sabio este! Seguramente que vio parir a mucha mulata en su Cabo Verde.

Un matrimonio se aproxima andando. Es Carminda con su marido, venía para parir su segundo retoño que nacería cuando faltaban 15 minutos para las dos de la tarde. Albergaria, en el distrito de Aveiro tendrá de aquí a 18 años una mocetona casadera, si Dios es generoso… será más bonita que la madre!
Carmencita entra en la sala de urgencia. Cinco y poco de la mañana, el padre se despide de su estimada esposa.
El coche es retirado del parque de los empleados de la maternidad y estacionado en la calle Augusta.
La calle a esta hora está desierta, de vez en cuando personas jóvenes suben la calle. Cerraron las discotecas, es la hora de ir para casa a dormir.

Un joven, veinte y pocos años, alto, con un chaquetón oscuro y largo y una toalla blanca en la mano viene subiendo la calle. Cumple una misión: Robar las antenas de los coches. “No es un día para enfadarme… y el Fiat no tiene antena.”
El ladrón atraviesa la calle y va a robar una antena más, la del coche del médico de urgencia (uno más que tendrá dificultades para saber si ya hay novedades del Vaticano sobre el estado de salud del Santo Padre!!!).
El ladrón vuelve al paseo donde está situado el transporte del pequeño. El asiento está inclinado, no da para ver al pasajero. Se aproxima y se pega al coche, al final el coche tenía antena.
Mixtu abre la puerta. El ladronzuelo se aparta y sin ver para atrás apresura el paso.
-“ Oh! Compañero! Anda haciendo colección?!”.
El hombre corre calle arriba con una… docena… de antenas envueltas en la toalla.
07h30m. Mixtu despierta con la llamada del móvil. Con una voz muy bajita, voz de lloro y de dolor, la madre del pequeño informa que aún va a tardar, sólo tiene 2,5 cm. de dilatación. Lo dice para que el padrecito descanse y coma bien. Este le cuenta el episodio de la antena.
A noticia correría por la maternidad (las mujeres son el mejor medio de transmitir y de conocer las novedades! Es muy raro ver a una señora comprar el periódico…).
08h30m. Vuelve a sonar el móvil: -“De aquí a media hora ven a tenerlo conmigo en la sala de partos, en el segundo piso. Vete a tomar el desayuno, hay cafés allí arriba.”
Después de un descafeinado y una nata, Mixtu regresa a la maternidad.
09h40. El padre entra en la sala de partos. Carmencita está bien preparada. A las 09h23m el Dr. Guilherme le había dado la epidural. Estaba en el cielo… El médico que siguió el embarazo, o Dr. Mesquita, vino a hacer una visita a la parturienta.
El equipo de enfermeras y auxiliares es muy simpático. La enfermera Pureza, la mujer del “protocolo”, tiene una paciencia de santa.
Alrededor de las 11 horas los dolores vuelven. La inyección sólo hacía efecto en la mitad del cuerpo. Viene Pureza e intenta calmar a Carmencita. Según ella, todo “forma parte del protocolo”. Desde los dolores, hasta el bicho que se paseaba por las paredes, ventana y techo, y que no era una cucaracha, pero pasó a ser tratada como tal. -“ Es nuestro bicho de cálculo, es un bicho que da suerte, forma parte del protocolo…”
Los dolores aumentaban, llamaron a la anestesista que había entrado de servicio a las 09 horas pero estaba en el Bloque 5, Pureza informa que ella ya viene. Pero igual que el reembolso del IRS… no llegó nunca.
Había que continuar con el ejercicio: “Huele la flor… (Con tanto aroma de flor es de admirar que no haya estornudos, Carmencita es alérgica al polen)... Apaga la vela.
Carmencita hace fuerza. La hora ya llega. Mixtu ve la cabecita del pequeño hasta la nariz. -“Aguanta?!”; Pregunta la enfermera Lourdes que trae un collarín en el cuello por de problemas de columna.
-“Aguanto… soy débil pero nunca me desmayé… Quién estuvo en la guerra aguanta todo”.
- “Estuvo en la guerra?”
- “En Guinea…”
01h40m; viene la médica más vieja, a Dra. Alice. -“ Aquí aún está con retraso…vamos a otra” (Carminda, en la sala del otro lado del pasillo , estaba más adelantada).
01h50m; entra el equipo: las médicas Alice e Isabel y tres enfermeras - Pureza, Lourdes e Jô, una negra de Angola muy simpática. Carmencita hace fuerza pero el pequeño tiene el cordón umbilical corto y los dolores son muchos. La Dra. Alice pide al padre que salga.

- “Pero él está teniendo un papel fundamental…” dice Pureza.
- “Si…Pero ahora sale un momentito.”
El pequeño va a tener que ser ayudado con una ventosa para salir. El cordón umbilical está enrollado con dos vueltas al cuello…
La puerta se cierra. Mixtu se sienta en un banco. Una médica o alumna en prácticas espía por la ventana de la puerta de la sala de partos. En un determinado momento el pulgar de la mano derecha, posicionado detrás de la espalda de la joven doctora, queda con temblores. Tiene buen corazón, va a ser una excelente médica, por lo menos hasta comenzar a trabajar en muchos sitios.
02h00m; Nace el pequeño. Mixtu entra en la sala y le da un besito a Carmencita. Enseñan el pequeño a los padres, -“Es un hombrecito
- “Mire que niño tan bonito, la carita del padre”. Dice la médica más vieja.
Se llevan al niño. Solo la Dra. Isabel se queda en la sala.
Carmencita pregunta: -“Es un hilo especial?”
-“ Si… es diferente de la de las costureras, es especial…”
- “Es un hilo entre el de costura y el de atar chorizos…” informa el padre.
La médica mirando para el padre, sonriendo, mostró su acuerdo con la cabeza.
La joven doctora tenía una sonrisa bonita, es una mocetona atractiva, quien la lleve al altar estará bien servido. Es bizca, todo indica que del ojo derecho, pero le queda bien, creo que esa es su forma de ser diferente a las otras.
Carmencita aún tiene dolores: -“Uy!”
- “Ese sonido es diferente de los otros”. Comenta la médica.
- “Comenzó en el Ay! y ya va en el Uy!” Dice Mixtu.
- “Es la última letra, señal de que va a parar…” Continua sonriendo, pero haciendo siempre su trabajo.”
- “Cuantos puntos lleva?” Pregunta Carmencita.
- “Quedan cinco de muestra.”
- “Deje eso bonito…” Pide la madre, ciertamente preocupada con el ojo derecho de la doctora.
La médica volvió a sonreír. Quiso el destino que a aquella hora tres personas, bien dispuestas con la vida, se encontrasen.
Carmencita pide ver el aparato que ayudó al pequeño a nacer, posibilitando a Mixtucito conocer este mundo con sus cucarachas. El bicho dejó de verse. La última vez andaba junto a la bolsa de las cosas de Carmencita…
Será parte del protocolo?! La cucaracha vino ciertamente para darle suerte al pequeño!
Alrededor de las 14h30m la familia del papá y de la mamá tienen conocimiento del nacimiento del pequeño.
Mixtucito, tiene 50 cm. y pesa 3125 grs. El y su madre son conducidos al 4º piso, habitación 44, cama 7. El anterior pequeño de esta cama también tenía el mismo nombre.
En la cama 8 está Gina, profesora de Historia de Vila Nova A-Coelheira (Seia) con su tercer retoño. Después de un Pedro y un Alfonso nació Antonio el día 31.
Es una vecina muy simpática, Mixtucito lloraba, Lo tocó dándole cariños. El día 3 ocupó la cama 8 la recién nacida Beatriz, que traía con ella a su madre. Son de Juncal (Porto de Mós).
Beatriz nació 18 meses después de su hermano más viejo.

El día 4 de Abril, después de que el Dr. Coelho le diera el alta, alrededor de las 14h30 Mixtucito se despide de su primera casa, una habitación que queda muy próxima de la residencia universitaria donde se conocieron sus padres.
- “Mixtu tienes que escribir un cuento sobre el nacimiento de nuestro hijo”.
-“ Si y ya sé como termina. El está llorando, nadie lo consigue callar… Yo seguro en mi hijo y vamos los dos a fumar un cigarrito al pasillo.”
- Oye…Con todo lo que sucedió?! Da descanso a tu imaginación y haz un relato fidedigno de esta nuestra aventura…”
Felicidades a mi hijo.

 
At 5:03 PM, Blogger RAFAEL REYES LÓPEZ DE NEIRA said...

¡¡Tadinho do Mixtucinho!!
¡¡Onde caiu o rapaz!!
Tendo tanto lugar no mundo para nascer foi vir ao val de bagoas sendo filho do Mixtu ¡¡Coitado!!
Salvouse pela mae, acho.
Por isso e por ter nascido na cidade do conhecemento, a antiga Conímbriga, a beira do río Mondego.
¡¡Meu deus!! !!Se o Zéca Afonso levantase a cabeça!!

¡¡Parabens no dia do pai, Mixtu!!

 
At 3:51 PM, Blogger Storm said...

Não se deve dar os parabéns adiantados por isso prometo vir cá na segunda dar os parabéns!
Obrigada pela partilha, saio daqui com uma lagrima de emoção no rosto.
beijo

 
At 3:51 PM, Blogger Storm said...

boa escolha musical, nunca tinha ouvido mas gosto muito deste género :)
vou linkar-te nos meus blogs. Gostei muito de passar por aqui.

 
At 5:20 PM, Blogger almena said...

mmm ¡qué bella crónica del nacimiento de una nueva vida!!

Enhorabuena por Mixtuciño

:)

 
At 5:48 PM, Anonymous Isabel said...

Ya casi tres años... cómo pasa el tiempo... mi hijo mayor nació hace quince y aún me parece que fue ayer. Es una bonita crónica, felicidades. Besos.

 
At 6:10 PM, Blogger Lluvia said...

Bella Aventura, la mejor que podemos vivir, yo la he vivido tres veces, la primera vez fue hace 14 años y la ultima hace 8 y puedo decir que senti lo mismo, situaciones diferentes mismo sentimiento.

Espero que el universo entero le abra los caminos a mixtucito, que dios este con él en cada paso de su vida.

Cuidate!

 
At 6:52 PM, Blogger Luthien said...

Wuaooooooo felicidades mixtu, no resta más que desearte toooooooooda la felicidad del mundo

=D

 
At 6:55 PM, Anonymous espelhodesombras said...

Amigo Mixtu, estás de parabéns pelo relato (uma bela crônica), e pelo filho é claro. e com certeza um rapagão mais bonito que o pai.
Grande abraço
João Costa Filho

 
At 7:48 PM, Blogger Haddock said...

parabéns ao mixtuzinho!!!
e a ti, já agora, pastor, pelo relato cronometrado e pormenorizado da aventura.


e deve ter sido esse larápio que me fanou a antena...

 
At 9:47 PM, Anonymous Bia said...

Querido amigo, que momento lindo nos proporcionaste!!! Grata por essa partilha de lembranças tuas, tão preciosas, tão amorosamente guardadas na memória e no coração.

Tenho certeza de que a terça-feira, 01 de abril, vai ser um dia lindo, inundado de muita paz, muitos sorrisos, muita luz e muito amor, no seio dessa família cujo pai mostra um orgulho admirável pela família que possui. Que as bênçãos do Pai cheguem em cada coração, iluminando o caminho de todos.

Fiquei curiosa por saber a idade do pequeno Mixtu, e só fui descobrir na versão em espanhol, pois esqueceste de colocar o ano na versão/português (rs).

Ficam sorrisos e pétalas para enfeitar os dias que faltam para a comemoração dos 3 aninhos do teu filho tão querido. No dia 01/abril pedirei à brisa matinal que leve, daqui deste outro lado do mar, um beijinho carinhoso para afagar os cabelos do pequeno Mixtu, juntando-me assim às inúmeras homenagens que lhe serão prestadas.

Que Deus abençoe a todos com o Seu amor de Pai.

 
At 10:11 PM, Blogger Papoila said...

Olá Mixtu!
Uma crónica adorável a do nascimento do Mixtuzinho a quem venho dar os parabéns na proxima terça-feira.
Que bela e terna aventura!
Beijos

 
At 10:59 PM, Blogger Vanda said...

Narrativa entre o humoristica e o sentimental -porque teem os homens medo de mostrar emoções?;)que me deliciou!!! :)

Darei os parabéns ao filho, dia 1, hoje dou os parabens aos papás :) a ti porque escreveste, à Carmencita porque não te deixou desviar da verdade ;)

E sabes que mais? Que venham milhentas baratas para festejar!! :)

Beijos

 
At 11:10 PM, Blogger Boop' said...

Belo relato...
E já passaram três anos!

É mágico, não é...
Num momento estamos mais ou menos solteiros, no outros temos uma relação para a vida!
Essa não se perde nunca.
só um filho nos dá a noção do "para toda a vida"
E esse principio do "para toda a vida" tem sempre uma história.

Esta é a vossa!?
Perpetuada para ele...

 
At 2:52 AM, Blogger Nadia said...

andale pero no naci en el 2005 jqjajajajajajaja en fin mixtu muchas felicidades abachos y saludos para ti!!!!

 
At 12:44 PM, Anonymous Meigos Olhares said...

Bom Dia, Mixtu!:)

Que descanso deste à tua imaginação!:)

O relato está com todos os pormenores e todos os pormaiores (será que existe esta palavra???):)
... o saco das águas, o Fiat Brava, o cheirar da flor e o apagar a vela, as antenas furtadas, a alergia da Carmencita, o bicho da sorte, o ai e o ui, a linha...

O Mixtusinho é um sortudo,tem um pai fantástico!

Que perpectiva de pai!

Um beijo a toda a família ;)

 
At 1:37 PM, Blogger Menina do Rio said...

Mixtu, este foi o parto mais demorado que eu já soube! Acho que Mixtusinho não queria era deixar o colo quentinho da mamãe pra ter que encarar este mundo gélido e confuso, rs...
Mas cá está entre nós.

Parabéns ao Mixtusinho e aos seus pais!!!

Um beijinho e um ótimo final de semana

 
At 4:03 PM, Blogger DULCE said...

Ayyyyyyyy Mixtu, me has heccho recordar mis tres partos.
Una experiencia que cambia la vida para siempre.
Felicitaciones !!!
Una crònica llena de ternura.
Esta vez no hay cuento en mi blog, hay realidaes.
Que tal si te das un paseo???
Me gustaria tu opinion.
Besotes milllllllll
Dulce

 
At 6:26 PM, Blogger Yessi said...

Sin duda una hermosa historia para compartir querido amigo, felicidades a tu hijo a Carmencita y a ti por supuesto....el tiempo pasa muy rapido.

BEsos ya brazos a los tres.

 
At 8:53 PM, Blogger Isabel Romana said...

Muchas felicidades por el cumpleaños de Mixtucito. Seguro que en estos tres años os ha dado muchas satisfacciones. Veo que ambos, padre y madre, tuvisteis mucha entereza a la hora de recibirlo, lo que augura que también la tendréis para acompañarlo en la aventura que es la vida. Besos a los tres.

 
At 9:50 PM, Blogger Escorpyana said...

puxa que lindo relato e que mulher guerreira vc tem,pq este parto demorou,mas ela foi muito forte.So quando temos filhos sabemos que emoçao e esta.Minha filha ja tem 15 anos e ainda penso que ela é um bebe.Como o mixtusinho so faz aniversario dia 1 volto para dar os parabéns a ele.Tenham um domingo maravilhoso,
beijusssssssss

 
At 10:40 PM, Blogger Carmiña said...

Hola Mixtu:
Es una historia muy bonita.
Felicidades a los padres y al hijito en este próximo tercer cumpleaños.

 
At 11:14 PM, Blogger nara said...

lo más hermoso de la vida sin duda alguna.

pase por lo mismo en diciembre del 2005.

felicidades.

 
At 12:52 AM, Blogger sombra e luz said...

olá mixtu... papá babado... tinhas razão... adorei...;)
os meus dois já são um pouquinho mais crescidos... e aviso-te, passa num instante... abraça-o... aspira-o... lembra-te dele, porque nunca será o mesmo... é maravilhoso... e sempre um mistério, não é?... como é possível?... abraça por mim o pequeno ser... estende esse abraço à carmencita e digam-me lá os três se não é demais... construir uma família feliz?...

beijos da galerista,
bons augúrios ao petiz e aos papás...

 
At 10:40 AM, Blogger glauca said...

waaaauuu, qué bella odisea para un nacimiento sencillo :-).
abrazos aventureros y felicidades mixtu

 
At 4:41 PM, Blogger alfabeta said...

São momentos inesqueciveis,parabéns aos pais também!

 
At 7:20 PM, Anonymous cõllybry said...

Gostei de saber,a perpectiva do Pai, já que eu sou Mãe...

Então parabens Papá,momento para jamais esquecer...

Doce meu beijito

 
At 7:51 PM, Blogger Steki said...

Mixtu querido!
Me has hecho revivir cada uno de mis tres partos, ufffffffffffff!
Ya me cansé de sólo oír jadear a tu mujer, jajaja.
Imaginate tú que, hace 28 años, nacía mi segundo hijo con 53 cm de largo y 4,600 kg de peso!
Y, parto natural, sin anestesia, 3 pujos y... el gordo afuera!
Y la madre... ni te cuento, 8 puntos por dentro y 8 puntos por fuera.
Hermoso mi pequeño retoño.
El 20 de marzo cumplió 28 años y mide 1,87 m.
Las niñas (hoy 30 y 24 años) no fueron menos: 3,800 kg cada una y 51 cm.
Menos mal que uno se olvida de esos dolores!
El 1 de abril vengo a felicitarte.
BACI, STEKI.

 
At 9:54 PM, Blogger galatea said...

estas historias de "mixtutitos" "mateitos, macarenitas, etc." siempre emocionan y es muy buena idea escribirlas, recordarlas y repetirlas siempre, el mundo necesita de estas tiernas historias, llenas de amor... (no la de los diarios y TV noticias)
Cariños.

 
At 10:02 PM, Blogger Berta Helena said...

Mixtu,
Que amorosa família a tua! Muitas felicidades para o pequenito, para a Carmencita e para ti. E parabéns pela forma bonita como contas o nascimento do teu filho. A fazer 3 anos deve estar agora numa fase gira.
Volto cá na terça-feira.
Abraços e beijos desde esta minha Ilha.

 
At 11:17 PM, Blogger titania said...

Felicidades al peque.

Alguna vez contaré el día más feliz de mi vida en el blog. No es comparable a nada el nacimiento de un hijo.

Besos mixtu

 
At 11:33 PM, Blogger Maria P. said...

Palavras de pápá:)Parabéns!

Besitos**

 
At 1:06 AM, Blogger MalucaResponsavel said...

foi fidedigno ou a tua imaginaçao fez das suas? bj

 
At 1:49 AM, Anonymous Anonymous said...

Oh Mixtu!!

Isto, visto do ponto de vista do pai é emocionante e doi muito menos :):)

Um abrazo

catarina_pati
da villedelumiere

 
At 2:27 AM, Blogger un dress said...

primeiro: esse monumento é de lama!?

não derrete com a chuva?

se sim deve parecer chocolate!:)

segundo: parabéns ao menino!

os pais no parto... bem, são mais que parecidos, todos!!

os cursos pouco se aplicam na hora! e dói que se farta!!!

é bom ter alguém perto e posso comparar. ter ou não.

agora é a vez da próxima...
... mixtuzinha!!?



:)

 
At 4:51 AM, Blogger LA REINA said...

Mixtu
Hermosa descripcion del parto y esos momentos son eternos y nunca se olvidan.
Yo tengo dos varones de 27 y 22 años y siempre cuando es el cumple nos acordamos del momento del parto, es inevitable.
Muchas Felicidades a vos y tu hermosa familia
Cariños
La Reina

 
At 8:58 AM, Blogger Um Momento said...

Não imaginas o quanto me fizes-te sorrir ao ler-te!
Tudo ao pormenor...Fantástico!
Até o bichinho não foi esquecido:)
Muitos Parabéns aos Papás e ao Mixtusinho!
Quanto não valeu cheirar a vela e soprar a flor...opsssssss...eu já acordo prometo:D
Já agora podias ter perguntado ao "gimbrinhas" se foi ele q levou a minha antena "emprestada":D
Desejo-vos as maiores FELICIDADES, de coração:))))))))
Beijo Imenso e muito agradecido por este momento de partilha FANTÁSTICO

(*)

 
At 10:43 AM, Blogger legivel said...

... um texto realista com humor serrano, baratas coimbrãs e algum olhar para o umbigo ("é um rapagão!"). Mais tarde, o puto ao ler isto dirá "Que estranho dia para nascer. Será que o meu pai me inventou?!"

abraço urbano.

 
At 2:26 PM, Blogger segurademim said...

... tá quase!!!!!!!

o mixtuzinho vai-te dar um trabalhão esta madrugada...

vai brincando vai

 
At 4:39 PM, Blogger São said...

Com o melhor dos meus sorrisos deixo desejos sinceros de nuita felicidade e hamonia para o bebé , para a mãe e para o pai!
Tudo de bom!

 
At 5:48 PM, Blogger Leodegundia said...

Buen relato del nacimiento del pequeño Mixtu. ¡Enhorabuena!

 
At 9:04 PM, Anonymous Credendo Vides said...

Pues muchas felicidades a tu hijo.Le costó salir, pero al final está dando guerra como todos no?
Saludos desde el Inframundo.

 
At 9:28 PM, Blogger Francis said...

... e parabéns aos pais!!!

... Fiat Brava? Tiveste sorte não parar a meio... carros italianos... São pouco melhores que os papa-reformas!

Um abraço!!! :-)

... Oh, sim. Foi o melhor momento da minha vida!

 
At 11:18 PM, Blogger Eli said...

Parabéns ao rapazola!!! Mixtuzinho, hehe!!!

Espero que seja muito feliz e que veja cumpridos os seus sonhos mais profundos.

Um abraço a ti, que descreveste ums história tão bela com tanta ternura. Eu sei ler nas entrelinhas, meu querido!!!

:))

 
At 1:12 AM, Blogger Gi said...

1 de Abril

Parabéns Mixtu e respectivo rebento(a não ser que seja mais uma das tuas partidas (antecipadas) do 1º de Abril :O). A ser verdade (acredito que seja dado o relato pormenorizado da ocorrência que se me afigura de quem a viveu) ja percebo porque te dizes pastor, tens por aí um carneirinho para tomar conta :)

Eu também estou quase . Carneiro pois está claro :)

Beijinhos

 
At 1:14 AM, Blogger Gi said...

Não sei se reparaste ... estive ausente muitos dias mas acertei no dia do regresso, fui logo a primeira, heim ? Tenho direito a algum prémio? :))))

outro beijinho

 
At 11:46 AM, Blogger Berta Helena said...

Olá!

Vim deixar os meus parabéns para o Mixtuzinho e desejar-lhe um mundo de felicidades. E beijinhos.

 
At 12:04 PM, Blogger fgiucich said...

Un tierno relato de bienvenida. Tu hijo tendrá el privilegio de poder leer su crónica de llegada a este mundo. FELICIDADES!!!

 
At 12:25 PM, Blogger Boop' said...

Então parabéns!!!!!!!!!!!

 
At 12:39 PM, Blogger Rui said...

Então, hoje, deixo dois abraços. E um beijo à mãe.

Parabéns a todos.

 
At 12:50 PM, Blogger Storm said...

O prometido é devido!
Muitos parabéns ao mixtuzinho e aos papás :)

beijo

 
At 1:57 PM, Blogger su said...

Venho no momento certo...como a barata que andava pelas paredes...eu venho aqui pelas paredes do virtual dar os parabéns ao pai e ao filho, ambos admirados pelo espanto de existir: Lindo! Sorri imensas vezes com a leitura deste episódio tão ternurento e tão hábil de escrita! A tua Carmencita de certeza que viu bem cumprido o seu desejo de uma história para esse momento. :)))

Parabéns aos três! Uma belíssima Trindade! ;p

 
At 1:59 PM, Blogger Vanda said...

Já chegaram as baratas??? :) Não??? :) Mas eu pedi-lhes tanto para virem!! :)

Parabéns ao Mixtuzinho!!!!!!


Viva!!

:-D


Dia feliz para vocês!!

 
At 2:14 PM, Blogger Steki said...

Mixtu querido:
Acá vengo a darle el feliz cumpleaños a tu retoñito!
Yo también recuerdo mi parto cada cumpleaños de los chicos.
Felicidades para tu esposa y para ti también.
Beijinhos,
STEKI.

 
At 3:09 PM, Blogger ~pi said...

parabéns ao menino...!! :)


que a vida se lhe abra

- que pouco só caminhe

e sempre lhe con sinta

mil

braços

e

abraÇos




~



~

 
At 4:03 PM, Blogger Ana Luar said...

Afloraste em mim todas as memorias de um dia muito parecido... :)

 
At 4:16 PM, Anonymous Chocoadicta said...

Qué bonita y grata experiencia debe ser la llegada de un hijo... Y qué rápido pasa el tiempo, ¿no?
Este es un post lleno de encanto mixtu. Además me encanta que lo pongas todo en castellano y portugués (esto debe ser defecto profesional por las traducciones que he de hacer :) ).
Un abrazo

 
At 7:46 PM, Blogger Baby said...

Parabéns...ao Mixtuzinho que faz 3 aninhos, parabéns ao Mixtu pai e parabéns à feliz mãe.A todos eu desejo uma vida ditosa e longa!

Mas conta-me: uma história tão linda,(mais uma)não é uma mentirinha do dia das mentiras...

E por favor, não sejas tão irónico, lá no Barlavento, não tens peninha de mim? A desejar-me feliz Páscoa 2009!! Já expliquei o porquê da minha ausência, ou da minha falta de presença? yayaya...
Abraço algarvio.

 
At 10:51 PM, Blogger Baby said...

Feliz aniversário...

 
At 11:59 PM, Blogger Robin said...

Cuando uno escribe sobre sus vivencias recupera su pasado y en tu caso los momentos que narras forman parte de los recuerdos más importantes e imborrables. Extraordinario relato, ha sido un placer leerlo. Felicidades
Un abrazo

 
At 12:31 AM, Blogger Isabella Kantek said...

Que relato comovente, lindo lindo. Fiquei tão compenetrada lendo que a minha filha quis saber o que era. =) Felicidades para o pequeno e para a família bastante especial!
Um abraço amigo,

 
At 4:12 AM, Blogger *Mariana* said...

nada mas lindo que eso....

saludos

 
At 12:13 PM, Blogger Nilson Barcelli said...

Ficção ou realidade, este teu conto é muito real. Mas a empresa de transporte "Jaime Dias" existe mesmo... e até a maternidade Byssaia Barreto... e Coimbra...
Não conhecia o cheirar flores, apagar velas e demais artifícios...
Estamos sempre a aprender...

Um abraço.

 
At 3:30 PM, Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá MIXTU, belíssimo texto... Parabéns!
Beijinhos,
Fernandinha

 
At 4:21 PM, Blogger Cronopio - Idiota Desamparada said...

Felicidades, papi.

Qué bien contado, qué emocionante y qué lindo.

Creo que es hora de, por fin, dejar que crezca la flor. Y no apagar nunca más la vela.

Besos desde Chile.

 
At 5:45 PM, Blogger Sophiamar said...

Mix

O teu filho nasceu a 1 de Abril? Uma verdade indesmentível. És um pai orgulhoso.Gostei da Drª Isabel. Portou-se bem? Coimbra?! Tem sempre encanto. E vista de Celas!!!!

Beijinhosssssss

 
At 10:42 PM, Blogger Pandora said...

Fiquei emocionada de ler este relato. Agora tens de fazer mais relatos sobre as aventuras de crescimento do mixtuzinho.

Beijos

 
At 6:51 AM, Blogger Ana said...

Parabéns aos papás babadíssimos!!! :)

 
At 10:53 AM, Anonymous Secreta said...

Parabéns ao teu filho e aos papás!
Que aventura! :)
Beijito.

 
At 11:59 AM, Blogger GK said...

Nasceu na cidade certa. :)
Parabéns.
:)

 
At 1:34 PM, Blogger elenaberenice said...

"Huele la flor..."

"Huele la flor..."

"Huele la flor..."


^_^

 
At 6:30 PM, Blogger Mac Adriano said...

Não sei se percebi... Se calhar o melhor é ler outra vez. Abrazo, porém.

 
At 6:49 PM, Blogger Nyki said...

Muy hermosa cronica.me gusto

Gracias por pasarte otra vez por mi blog,siempre eres bienvenido.

Un saludo

Nyki

 
At 9:19 PM, Blogger Kalinka said...

Que lindo!!!
Na realidade nunca tinha lido uma história tão completa do nascimento de um bébé, filho de um blogger...
Fiquei emocionada de ler este relato, na 1ª pessoa...
Seria engraçado, ires escrevendo a acompanhar o crescimento e as aventuras do mixtuzinho.

Mas...o pequeno mixtuzinho já fez 4 anos e, estás em dívida para connosco, com as histórias deste tempo que já passou.
Parabéns aos três.

 
At 9:20 PM, Blogger Kalinka said...

desculpa...3 anos!!!

 
At 10:59 PM, Blogger Sandra Daniela said...

... Ora então: - Parabéns ao menino! Parabéns para toda a familia!

(Saio daqui com um sorriso de orelha orelha!)

 
At 11:46 PM, Blogger Paulina said...

3 Añitos ya? uyy debe ser untravieso como el papi a que siiiiii :)
Felicidades Mixtu seguro eres un super papá .
Un abrazo giganteeeeee

 
At 11:52 PM, Blogger Poemas e Cotidiano said...

Mixtu, meu querido amigo de velhos tempos!
Os tempos sao velhos, mas nossa amizade sempre eh renovada, nao eh mesmo!
Vim aqui lhe deixar um beijo carinhoso e os votos de um maravilhoso fim de semana.
Besitos na Carmencita.
MARY

 
At 4:41 AM, Blogger Carminda Pinho said...

Mixtu,
fiquei aqui pregada a ler o relato da vinda ao mundo do Mixtusinho.
Que ternura de pai...
Parabéns aos três!

Beijos

PS: O que será feito da minha homónima e da sua menina? lol

 
At 5:20 AM, Blogger MaleNa-La Porteña said...

Querido amigo he leído dos veces tu texto-emoción y de verdad estoy impregnada de ternura.

La descripción del día de nacimiento, es detallada casi dibujada por tus letras.

Feliz cumpleaños al niñito, otro a Carmencita y uno llenos de cariño para ti, para ti.

Yayaya! :)

Mil besos.

MaLena.

 
At 7:09 AM, Anonymous Trini said...

Felicidades a tu hijo por su cumpleaños y a ti por este cuento-relato del día de su nacimiento.

Un abrazo

 
At 10:12 AM, Blogger Rui Caetano said...

Um texto agradável com saber e muito interesse.

 
At 11:50 AM, Blogger alida said...

Mixtu, bellísimo relato del nacimiento de mixtu…
Congratulaciones con mucho cariño

 
At 2:39 PM, Blogger Gracinha said...

Mas que belo relato, não faltou um único pormenor...PARABÉNSSSS!

Beijinho e um óptimo fdsemana!

 
At 6:27 PM, Blogger lua prateada said...

Ser pai não sei mas sei o que é mãe, em questão de amor deve ser a mesma coisa...Lindo!
Amigo passei para te desejar um belo fim de semana e dizer-te...
Não caminhes á minha frente,posso não saber seguir-te, mas também não caminhes atráz de mim, posso não saber guiar-te.
Mas caminha a meu lado e, sê apenas meu amigo.
Beijinho prateado com carinho
SOL

 
At 6:55 PM, Anonymous cõllybry said...

É ou não verdade?este já passou, outro virá para o ano...

Doce beijito,daqui do Porto

 
At 11:04 PM, Blogger aflores said...

Coincidências: O meu filho também nasceu em Abril, mas na altura ainda não tinha carro. Anos mais tarde....também tive um Fiat Brava com problemas no injector :):):)

Grande abraço

 
At 12:25 AM, Blogger MABANA said...

Siento que todas las historias de nacimiento, son hermosas y dulces...

Las mias fueron geniales, y ahora que te leia, como recordaba tan dulces momentos, carreras, olvidos...sonrisas nerviosas, todo conjgado en la maravillosa espera del que no tarda en llegar...

Gracias mil x recordarme tan dulces momentos, ya hace mucho tiempo vividos...

Felicidades tardias a tu chico, pero principalmente a tu esposa, xq el ser MADRE no es cualquier cosa...

Besisimos...gracias x visitarme, si no tienes inconveniente te enlazo, he leido muchas cosas aqui sencillamente fantasticas...

 
At 1:28 PM, Blogger Vanda said...

Mas ainda estão em festa!!!! :)



Dura mais que um casamento cigano?? :)


Beijos!

 
At 4:07 PM, Blogger foryou said...

"não é um caso de doença, é um caso de saúde" grande frase!!! :)

Ouve lá, tu ainda não percebeste que as mulheres não precisam gastar dinheiro a comprar o jornal, nem sujar as mãos com ele? As mulheres lêem as noticias na net!!!!!! E contam também com a língua comprida dos homens para as porem a par de tudo!!! :P

PARABÉNS ao Mixtusinho!!! (esperemos que saia à mãe porque senão....) :P

Excelente relato :)

 
At 11:26 PM, Blogger luciérnaga said...

Bellísimo tu relato, hace sentir
felicidad junto contigo.
Un abrazo.

L.

 
At 1:26 AM, Blogger Whispers in night said...

Ola Mixtu!
entao assim seja parabens!
E bom fim de semana para a familia toda
Mil beijos
Rachel

 
At 12:04 PM, Blogger Nyki said...

Hola

Tengo un regalito para ti en mi nuevo blog,EL BLOG DE PREMIOS Y DE FOTOS.
http://elcorazondeoro-nyki.blogspot.com/

Te espero

Nyki

 
At 12:11 PM, Blogger su said...

Vim ver se havia mais novidades, mais histórias abertas desse teu baú infinito e telúrico...
Como não, fica mais um besito para ti, para carmencita e mixtuzinho! :)))

 
At 5:19 PM, Blogger Sandra Becerril said...

Conozco bien este sentimiento, cuando pasa, es algo mágico...
Besos y excelente semana

 
At 8:17 PM, Blogger Leonor said...

adoro quando nasce um bebe. parabens. eu preciso de miudos na escola.
desta vez o post é um bocadinho grande mas vale cada palavra que se le.
no meu tempo ja havia o cheira a flor e apaga a vela mas eu nunca quis. para que? quando chega a altura eu so fazia o que me dava na gana.
beijinhos

 
At 1:44 AM, Anonymous Bia said...

Vim procurar uma nova postagem para iluminar meu coração nessa semana que começa, mas não encontrei. Reli a postagem atual e saio devagarinho levando o sorriso que colhi na face de um anjo que brincava por aqui. Estou deixando pétalas e estrelas para enfeitar tua semana, e um beijo no teu coração.

 
At 2:06 PM, Blogger Teresa Durães said...

uma história sempre difrenet em cada caso

 
At 4:09 PM, Blogger Sandra Fonseca said...

Crônica de um nascimento: verdade necessária! Belo anúncio de esperança.
Um abraço.

 
At 11:07 PM, Blogger ~pi said...

!... já nasceu tanto

tempo

... e tantO...!






abraÇo que e coa

 
At 2:47 AM, Blogger Monica said...

!!Hola Mixtu, perdón por la demora, pero estamos buscando casa con la panzona y vuelvo casi todos los días tarde, ayer comencé a ponerme al día, pero como vos estás en la "M" llegué hoy.
Bellísima y muy dulce la crónica del parto, la verdad, me vi sentada en la sala de espera, mientras me acompañaba la no cucaracha en mis cavilaciones.
!!Felices tres añitos para el pequeño Mixtu y felicidades a vos, porque sin vos no habría él.
Besos dulce Mixtu

 
At 11:26 AM, Anonymous Fusa said...

Una preciosa crónica para uno de los más bellos momentos que se pueden vivir....ser padres !!!! un regalo del cielo.

Felicitaciones aa la mamá, al papá y un abrazo tiernísimo para ese mocetón de 3 añitos.

---------------


Estuve de viaje ;-)

 
At 11:31 AM, Blogger meiga said...

vine a dejarte un sakito de besos, por si acaso se te acaban.... hay infinitos... asi que no creo que estos se te acaben....

mmmmmuuuuuuaaaaaaakkkkkkkkk

 
At 5:14 PM, Blogger Olvido said...

Gostei de mais du nascimento de teu filho, maravillosa.
El melhor regalo de Deus, nuestros filhos.
Beijhos a toda la familia.
Olvido

 
At 12:30 AM, Blogger Princesa Dariak said...

Un dulce relato Mixtu...

Gracias por compartilo, y felicitaciones...a kis tres!

abrazos de luz.

 
At 2:46 AM, Blogger Pamela said...

Hermoso relato del comienzo de la gran AVENTURA de este pequenino. Mis parabienes a los tres!

 
At 8:34 AM, Blogger Sorrisos em Alta said...

Sorte ter sido em 2005. Agora já não podiam fumar no corredor e tinham que vir cá para fora, o que é uma chatice pois o frio mata!
;o)

Abraço
E parabéns ao pai babado
à mãe e ao rebento

 
At 2:21 PM, Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá MIXTU, um texto belíssimo, de um acontecimento maravilhoso... Parabéns aos Papás e ao Mistuzinho...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

 
At 6:03 PM, Blogger alma said...

Qué bonito asociar el nacimiento a la ciudad de conocimiento...

 
At 8:01 PM, Blogger galatea said...

Cómo va voce?

 
At 9:50 PM, Blogger manhã said...

és pai? Parabéns pá e muitos abraços luso espanhóis!

 
At 12:30 AM, Blogger casa de passe said...

parabéns ao pai e à mãe.

coimbra é um local tão bom para se nascer como outro qualquer, mas ainda bem que foi lá.

agora continua que só um é pouco...



joão

 
At 2:26 AM, Blogger iLusiOnHada said...

Hermoso!!!!

Un beso de cumpleaños (un poco tarde) a Mixtucito!

Saludos!

 
At 1:29 PM, Blogger tonsdeazul said...

Parabéns aos papás babados e por tão bonita história!
Beijinhos para os três!

 
At 3:39 PM, Blogger ines said...

a única coias que me sai, um grande sorriso e um grande xi...

 
At 7:24 PM, Blogger Supermamá... said...

Entre flores y velas...esperamos el nacimiento de una nueva vida....

Bello relato Mixtu...me trae muchos recuerdos.

bss

 
At 10:35 PM, Blogger Gerlane said...

Dia bem movimentado este, hein?!
Parabéns a ambos:pai e filho! Saúde e felicidade!

Beijos pra ti!

 
At 12:31 AM, Blogger BETTINA PERRONI said...

Abril es un mes maravilloso... abril es el mes de apertura... es sencillamente el mes de mi nacimiento ;) Te espero el 13!

 
At 12:54 AM, Blogger O Lápis said...

Está tudo bem?


São as baratas que não vos saiem de casa? :)

 
At 1:45 AM, Blogger karla said...

Parabéns..:) a pai, e filho...:P

 
At 3:40 PM, Blogger Baby said...

Venho saber como vai o meu professor-pastor preferido...
Trabalhando, versejando, vivendo e amando? Pois continue,que melhor não há...para fazer.

Beijo marinho.

 
At 11:56 PM, Blogger Claudinha said...

Olá! Lucha de gigantes meu caro! Que lindo ver isto sob sua ótica! Eu passei por isto duas vezes e vi os olhos do meu Szafir brilharem como nunca. No nosso caso, foi um meninão e sete anos depois uma linda menina...Parabéns ao papa e ao bebe e também à Carmecita (mi abuela era Carmem).
Beijos!

 
At 11:09 AM, Blogger Sorrisos em Alta said...

Entretanto, peço desculpa, mas adicionei o teu blog aos favoritos do meu.

Um abraço
E bom fim-de-semana

 
At 4:50 PM, Blogger rendadebilros said...

Parabéns à Mãe... e ao Pai Mixtu...

 
At 10:16 AM, Blogger Mel said...

Atrasado mas de coração! Parabéns e que tenha uma vida muito feliz!
Beijinhos
(um abraço do meu pequeno que está sentado no meu colo enquanto te visito)

 
At 6:37 PM, Blogger Víctor said...

lindo escrito!

utilizaste el creacioismo de Huidobro :)


saludos q estés muy bien

pasa por mi blog si pueeds


bye


Víctor

 
At 4:45 AM, Blogger Lluvia said...

Hola mixtu!!

Un gran saludo para ti!
Pasa por mi rincon que hay un detalle para ti con mucho cariño!

 

<< Home

António Vega-Lucha de gigantes

_______________________________________________25.000 visitantes (Anterior counter),
ecoestadistica.com