Saturday, July 09, 2016

Sétima onda


És a sétima onda
A que chega mais longe
Ao meu coração...
Num mar tranquilo
Um velejar sereno
Que me embala
Numa canção de amor
Uma brisa mui quente
Que me faz sonhar
e manter acordado
Num voo alado...
(Na areia... uma garrafa, ao abri-la para além de pedritas, conchas e caracóis... este poema)

13 Comments:

At 3:17 PM, Blogger Fá menor said...

Ainda há romantismo engarrafado! :)

Boa onda, essa!

Bjs

 
At 8:11 PM, Blogger São said...

Ora...como eu gostaria de encontrar uma garrafa assim.... :)

Fica bem e feliz fim de semana

 
At 7:45 PM, Blogger CÉU said...

Há ondas tão importantes!

As garrafas, sempre, foram indício de algo misterioso e mto desejado.

Vá, vá a Marrocos1 Vale a pena por mtas coisas.

Abraço e boa semana.

 
At 12:05 PM, Blogger RECOMENZAR said...

me gusta tu blog
gracias por compartir

 
At 3:50 PM, Blogger Ailime said...

Boa tarde Mixtu,
A sétima onda do amor.
Belo e romântico poema.
Beijinhos,
Ailime

 
At 7:56 PM, Blogger Zilani Célia said...

OI!
UM GRANDE ACHADO POIS, O POEMA É LINDO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

 
At 3:20 AM, Blogger Sara com Cafe said...

Que lindo, que sutil!!!
Adorei.
Abraço.

 
At 4:14 PM, Blogger © Piedade Araújo Sol said...

um poema enternecedor com uma imagem à altura.
beijinhos
:)

 
At 5:45 PM, Blogger O Árabe said...

Lúdico, mixtu... poético e belo! Meu abraço, boa semana.

 
At 9:52 PM, Blogger Sara com Cafe said...

Saludos.
Abrazo.

 
At 1:08 PM, Blogger Jaime Portela said...

Não conhecia a tua veia poética.
Gostei muito deste poema, é magnífico.
Continua.
MIXTU, tem uma boa semana.
E boas férias, se for o caso.
Abraço.

 
At 9:56 PM, Blogger Ana Tapadas said...

Maravilhoso, no ritmo da maré!

Beijo

 
At 3:14 AM, Blogger rosa-branca said...

Muito belo ao sabor da maré. Beijos

 

Post a Comment

<< Home

António Vega-Lucha de gigantes

_______________________________________________25.000 visitantes (Anterior counter),
ecoestadistica.com